2 de dezembro de 2013

Rimando no espaço

Pra quem anda muito terrestre
Seu sorriso de asa-delta
Pintado de azul celeste

E pra quem vive muito no céu
Um balde de água gelada
E o seu número num papel!


8 comentários:

  1. quero já um livro seeeeeeeu :(

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, passou da hora, cadê o livro?! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tô dizendo que quero mais que vocês, rpz... =s

      Excluir
  3. As rimas ricas fazem a composição ser perfeita... me levam a passear no céu, nem sei se ainda tenho meus pés na terra...
    Você gosta do dualismo céu e chão... eu também... e gosto muito mais da sutileza que escreve sobre esta "inquietação". Cheiros Poeta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim Lane! Adoro esse assunto, essa energia! acho que dá pra fazer um livro só sobre isso... rs

      Excluir
  4. Todo mundo querendo o livro e comigo não é diferente. Poema pra toda hora, todo momento.. Você é o melhor, Lipe. haha <3

    ResponderExcluir
  5. Exceto lane pelo menos nesta poesia que não implorou pelo seu livro?! Isso ai é algum sinal, rs... Estou aproveitando porque já posso postar meus comentários e estou entupindo seu blog com minhas besteiras, é a emoção! Bom adoro demais poesias curtinhas e ricas, e essa está completa!!
    Que 2014 seja seu ano poético *-*

    ResponderExcluir