9 de outubro de 2012

Mais uno - Unidade

Enquanto a alma implora
Mais e mais de seu cheiro
O relógio me degola
Sem ter pena e compaixão
O passar de toda hora

O dia, irônico, comemora
E dá uns risos de sacana
Quando os planos são vencidos
Ao cansaço e às chances
E a paciência, turva, tudo ignora

Bem queria meu sincero apelo
Ser atendido e encarado
Como em carta para o selo:
Dar-me a graça de sermos
Em tudo e todos, a forma de todo zelo

Dar-te a graça de sermos
Em todos seres
O mais uno
E na unidade
Pra sempre, permanecermos.


2 comentários:

  1. qq lindo! tantas coisas; a saudade a pressa o aperto no peito, a unnião *------* amei!

    ResponderExcluir