4 de setembro de 2012

A cabrocha

Que gingado cabrocha!
Só me ardes mais o rosto
Faz meus olhos vagarem
E do desejo, me despertas em tocha

Me deixas todo preso, seu abraço
E alegra meu coração
Como em samba de roda no terraço

Mas que boca mais minha, rainha
Meu corpo decola e descola
E pede baixinho, vem cá mainha

Me faz tolo e sacaneia
Me deixa uns mimos e meio por nada
Quando cê passa, meu coração esperneia

Nenhum comentário:

Postar um comentário